Skip to content

Nazaré Qualifica

 Noticias seta Noticias seta Projecto "Nazaré XXI": Júri detecta anomalias formais na proposta concorrente
Skip to content

Autenticaçăo






Esqueceu a senha?

Apoios

apoios.png
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
Projecto "Nazaré XXI": Júri detecta anomalias formais na proposta concorrente Imprimir e-mail
O júri de procedimento do concurso para alienação de 49% do capital social da empresa “Nazaré XXI”, responsável pela construção dos empreendimentos da Marina Atlântica e do complexo turístico de S. Gião, reuniu hoje para analisar a única proposta presente a concurso, liderada pelo Grupo Lena.
Após a análise formal da candidatura, constatou-se que um dos documentos apresentados não correspondia integralmente aos critérios exigidos nos termos do caderno de encargos, pelo que o júri decidiu, por unanimidade, manifestar a intenção de excluir a proposta.
Foi concedido ao concorrente o prazo legal para se pronunciar relativamente ao projecto de exclusão da proposta por divergência de documento, após o qual o júri de procedimento tomará a decisão definitiva relativamente ao resultado do concurso público.
O Grupo Lena foi o único concorrente que formalizou a candidatura ao projecto “Nazaré XXI” e que, após análise preliminar do júri, reunia as condições para ser admitido no concurso.
Para o presidente da Câmara Municipal da Nazaré, Jorge Barroso, a decisão do júri «é normal num concurso desta complexidade técnica, legal e financeira». Na sua opinião, a concretização do projecto “Nazaré XXI” não está em causa, uma vez que «existem outros grupos económicos interessados».
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >